fbpx
vinhoclic cinhos champagne espumantes ano novo dicas blog 750

A festa dos espumantes

Conheça um pouco mais sobre os espumantes e escolha a melhor opção para brindar o novo ano

Os espumantes/champagnes sempre foram notórios nas festas, principalmente na virada de ano e, como um show de borbulhas, eles ganham cores e sabores para marcar um momento único e unir as pessoas numa só linguagem: o brinde. Na hora da escolha vários fatores são importantes, um deles é o preço, marca método de produção e por fim a harmonização.

Basicamente, os espumantes naturais nascem de dois tipos de vinificação. Em ambos, a primeira etapa é o vinho-base, em que a fermentação já se completou totalmente e, por conta disso, é chamado de vinho tranquilo. Já na produção do espumante, o vinho-base sofre uma segunda fermentação em ambiente fechado, que retém o anidrido carbônico, sendo ele responsável pela formação da espuma e consequentemente da “perlage”, que nada mais é que as “borbulhas”, além da pressão que pode fazer a rolha voar alto, por isso é chamado de espumantes natural, por conta de ser o mais natural possível em seu processo de fabricação.

Na produção de champagne/espumantes feitos pelo método champenoise, que levam o nome de clássico ou tradicional, o vinho-base é colocado em garrafas ainda mais resistentes, recebendo uma mistura de açúcar e leveduras para ganhar a segunda fermentação em garrafa.

Já no processo charmat, muito conhecido no Brasil, o vinho-base faz a segunda fermentação em autoclaves, que são os grandes tanques de aço inox e antes de ir para o mercado, o espumante recebe uma adição de uma mistura de liqueur d ́expédition, que deverá determinar se a quantidade de açúcar na bebida, o que dá origem aos tipos brut, démi-sec, meio-doce e doce.

O preço e a fama da marca também são definições importantes, a fama “muitas vezes”, recebe mais consideração do que a qualidade, isso porque, o espumante ganhou uma divulgação agressiva e conseguiu atingir uma camada considerável de consumidores. Então, não é pelo fato da marca ser amplamente conhecida é que ela será a melhor.

Outro fator importante é a harmonização. Os espumantes que recebem grande quantidade da uva chardonnay, por exemplo, cai bem como aperitivo ou para acompanhar ostras e crustáceos, por conta da leveza e do frescor que essa uva empresta aos espumantes.

De maneira geral, os espumantes fazem excelentes casamentos com cozinha asiática, queijos, como o parmesão, pratos doces ou levemente açucarados, com canapés, pratos com massa folhada, ou até mesmo como coringa, na falta de um vinho tranquilo.

No final, os espumantes são nossos fiéis escuteiros para harmonizar ou comemorar!

A equipe da Vinho Clic deseja a todos um Feliz 2020!!

Tim-Tim

compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 15 =

0
    0
    Your Cart
    Your cart is emptyReturn to Shop
    ×