Início Novo Mundo Argentina Cabernet Sauvignon na Argentina
Cabernet Sauvignon na Argentina Imprimir E-mail


 

Originária de Bordeaux, a Cabernet Sauvingon disputa com a Malbec o lugar de uva emblemática da Argentina graças as suas características marcantes de corpo, cor e aroma.

Uma das clássicas uvas de Bordeaux, a Cabernet Sauvignon é talvez o exemplar de maior renome mundial e cultivado na maioria dos países produtores de vinho. De tamanho pequeno e robusto, pele escura e grossa, a Cabernet Sauvignon transmite taninos, de corpo e cor consideráveis para os seus vinhos.


 

Curiosamente, testes genéticos mostraram que a rainha das uvas vermelhas é na verdade um híbrido de Cabernet Franc e a Sauvignon Blanc. Como resultado, os varietais de Cabernet Sauvignon tendem a ser bastante "grandes" – com corpo, acidez e taninos densos.


Com estes elementos estruturais fortes, a Cabernet Sauvignon geralmente envelhece bem – seus vinhos geralmente precisam de um bom número de meses em carvalho, seguidos por tempo de garrafa para permitir que os ácidos e taninos “amoleçam” até o ponto do equilíbrio ideal.


A Cabernet Sauvignon se dá melhor em climas mais quentes e se beneficia de uma temporada longa de maturação.


Aromas e sabores mais frequentemente atribuídos à Cabernet Sauvignon são frutos negros, como amoras e groselhas (também conhecida como cassis), além de frutas vermelhas, como morangos, que às vezes também são observados. Pimenta preta picante e notas herbáceas como hortelã e alcaçuz são ainda muitas vezes associadas à presença desta uva.


Apesar da Malbec ser a uva emblemática da Argentina e ter dado ao país fama mundial com seus  vinhos, a Cabernet Sauvignon pode ser uma forte rival na disputa pela posição de melhor uva para vinhos deste país. Em solos argentinos, especialmente em Mendoza, a Cabernet Sauvignon encontra as condições mais favoráveis para a sua produção: elevadas altitudes, solo rochoso, ampla insolação, maior amplitude térmica entre dia e noite. Além disto, é colhida geralmente no término da época da colheita (final de março), permanecendo maior tempo na videira.  Desta forma, os vinhos monovarietais de Cabernet Sauvignon produzidos na Argentina se tornam singulares no mundo, apresentando-se aromáticos, generosos, com bastante fruta e especiarias, bem estruturados, mesmo ainda jovens, com m caráter fresco e de alta qualidade.


Também por ser mais austero, ter boa presença de acidez e taninos, muitas vezes é a Cabernet Suavignon é combinada com a Malbec (ou outras uvas típicas de Bordeaux, como Merlot, Cabernet Franc ou Petit Verdot) para 'completar' o vinho e suavizar suas bordas, às vezes ásperas de taninos. Mas estes assemblages fazem talvez os melhores vinhos argentinos.


Hoje os vinhos ícones e as melhores bodegas da região incluem a Cabernet Sauvignon nos seus produtos de primeira linha.

 

Agora você poderá julgar qual a melhor casta da Argentina, participe do desafio Argentino

 
 

Atualidades