Início Serviços do Vinho Como escolher vinhos
Como escolher vinhos Imprimir E-mail

Serviço Restaurante

 

Conceito bastante comum entre os brasileiros é o de que vinho de qualidade é o vinho caro, sendo assim,  pagar muito é sinal de que estaremos adquirindo um rótulo de qualidade, puro engano!

 

Geralmente os restaurantes têm a figura do sommelier, um profissional especializado, que poderá assisti-lo no momento da escolha do vinho de acordo com o prato escolhido. Porém, sugerimos que você já tenha alguns critérios estabelecidos previamente para direcionar a sugestão do sommelier e não ter receio em pedir o vinho por faixa de preço.

 

Dica, aprenda em casa! Quando consumir vinho em casa, procure prová-los de modo a criar sua própria referência de escolha.

 

 

Regras básicas para escolha:

 

  • Estabeleça sempre um limite de preço, assim, você já sai à frente do sommelier e discretamente vai estar selecionando alguns vinhos que o preço seja interessante. Lembre-se que os preços de vinho em restaurante são no mínimo 50% acima dos preços das lojas;
  • Na dúvida converse sempre com o sommelier sobre a escolha, mesmo que seu orçamento alcance os vinhos mais baratos da carta;
  • Caso tenha uma boa opção de um rótulo sugerido pelo sommelier e já tenha ouvido falar, vale a pena pagar um pouco mais do que pretendia;
  • De maneira geral, selecione os pratos primeiro e depois o vinho, mas antes procure conhecer as preferências dos seus convidados. Em algumas ocasiões, o vinho pode ser a escolha principal, como em uma celebração;
  • Prêmios e pontuações têm importância relativa na escolha de um vinho em um restaurante. Avalie bem se você quer pagar o premium pela notoriedade do vinho.
  • Fuja das descobertas em um restaurante quando o assunto é casar vinho com comida. Procure sempre selecionar vinhos, uvas ou regiões que conhece. Faça as harmonizações clássicas (por exemplo: carne com vinho tinto, peixe com branco).
  • Caso os preços sejam acima do que você estava esperando, não se acanhe em escolher o vinho mais barato da carta. O restaurante construiu a carta com vinhos compatíveis com seus pratos e sofisticação da casa.

 

Regras básicas do serviço:

 

  • Exija sempre a abertura da garrafa na sua frente, é importante ver o estado da rolha e a certeza que o vinho seja aberto naquele momento;
  • Observe a temperatura de serviço: geralmente tintos encorpados 16º a 18º, tintos leves e brancos 12º a 15º, espumantes 5º a 8º
  • Sempre deguste o vinho antes de servir à mesa. Avalie se há defeitos no vinho. O fato de você não gostar do vinho não significa que este não está bom para consumo. Se o vinho não estiver na temperatura ideal, simplesmente peça para colocá-lo em um balde de gelo.
  • Avalie primeiro a cor do vinho: vinhos novos tem tonalidades mais violáceas (até 2 anos), vinhos de media idade, vermelho rubi (3 a 5 anos) e vinhos mais velhos (acima de 5 anos) tendem a ficar atijolados. Se o vinho tiver cor de vinho envelhecido incompatível com a idade, é um forte indício de que o vinho foi mal armazenado e/ou transportado e pode ter estragado.
  • Na avaliação olfativa, observe se tem algum aroma desagradável. Alguns odores que denotam defeito (vinho tinto):
    • “cheiro” de rolha,
    • de vinho fortificado como xerez ou porto,
    • de vinagre ou acetona;
  • Se aprovar o vinho, o garçon irá servir primeiro aos seus convidados e você por último.

 

Treine em casa com um vinho português : UDACA Colheita

 

 

Voltar

 
 

Atualidades