fbpx

Os vinhos e suas combinações

As regras são claras, assim como devemos respeitar o ambiente para uma combinação perfeita de pratos e vinhos

 Já dizia nosso saudoso cronista e crítico de vinhos Saul Galvão, um dos grandes precursores da cultura do vinho no Brasil, figura que ganhou destaque nos 70,  como critico de restaurantes e cronista do extinto Jornal da Tarde, “a combinação com pratos não deve assustar ninguém”.  Isso porque, num primeiro momento ela poderá parecer complicada devido à infinidade de pratos regionais que temos, principalmente no Brasil. Porém, há algumas regras e dicas que podem tornar a tarefa mais simples do que você imagina.

Numa combinação adequada o que se procura é a harmonia. O que significa que um não pode roubar mais a cena que o outro e, sim, ambos devem se ressaltar, o que significa somar ainda mais seus atributos.  Galvão destaca, por exemplo, um bom Cabernet Sauvignon com um cordeiro grelhado, pela afinidade desde prato com o vinho desta casta. Na realidade, são muitas as possibilidades, sendo necessário conhecer as partes que devem combinar, como o molho e o tempero, produtos de extrema importância na hora de harmonizar.

Além dos pratos, é importante levar em conta o ambiente e o grupo de convidados, por exemplo. Para uma noite mais especial, como um jantar de noivado é fundamental um vinho de classe, já numa ocasião mais descontraída, pode-se adotar pratos e vinhos mais leves. Num churrasco, por exemplo, podemos adotar um tinto mais frutado, como o Beujolais e um vinho da uva Cabernet Franc.

. É importante sempre ter em mente o tipo de evento.

E, claro, sempre respeitar a regra, pratos leves, vinhos leves, pratos mais encorpados , principalmente para as épocas de inverno, vinhos mais encorpados.

compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + dezessete =

0
    0
    Your Cart
    Your cart is emptyReturn to Shop
    ×