fbpx

Sobre avaliações, rankings e preferências

“Gosto não se discute”, afirma a sabedoria popular. Faz sentido – e não há dúvida de que preferências individuais devem ser respeitadas. Não obstante, qualidade é um aspecto discutível, já que há uma série de fatores que podem ser utilizados para mensurá-la – e isso não é diferente quando o assunto é vinho. Seja como for, existem diversos – e respeitados – rankings que norteiam o público consumidor a respeito dos pontos fortes ou não de cada rótulo.

Ressalte-se, porém, que cada crítico, cada publicação especializada, possui métodos próprios para avaliação, ainda que sigam critérios semelhantes para chegar a uma conclusão acerca deste ou daquele vinho.

Métodos de avaliação

A revista “The Wine Advocate”, por exemplo, realiza uma avaliação dura e crítica, de acordo com a filosofia de seu criador, Robert Parker – que disseminou um método que vai de 50 a 100 pontos (conhecido pelo nome de seu maior entusiasta) por conta de sua flexibilidade, já que o sistema anterior, de apenas 20 pontos, não era suficiente para uma análise mais acurada. Já a revista “Wine Spectator” realiza sessões em que os avaliadores são submetidos a experimentações às cegas – e, antes de iniciá-las, vinhos já provados são incluído para que sirvam como referência. Essa avaliação também utiliza pontuação de 50 a 100.

Há, ainda, a competição promovida pela “Decanter”, um das mais confiáveis publicações sobre o tema no planeta. Todos os anos, grandes especialistas se reúnem para identificar os melhores rótulos do mundo. É importante pontuar, aqui, a enorme credibilidade do evento – assim como o rigor de suas avaliações.  Outra grande referência é o ranking estabelecido por outro periódico, o “Wine Enthusiast”. Existe, ainda, outro ranking com grande prestígio: a lista anual divulgada pela “World Association of Writers & Journalists of Wines & Spirits”, elaborada por meio dos resultados dos melhores concursos do mundo.

Brasileiros, uruguaios, chilenos e argentinos

E, claro, não se pode deixar de mencionar o conceituado “Guia Descorchados”, lançado pelo crítico chileno Patrício Tapia, que traz avaliações de vinhos brasileiros, uruguaios, argentinos e chilenos. Seja como for, quem aprecia a bebida proveniente dos frutos da videira tem, a seu dispor, avaliações confiáveis corroboradas pelos maiores experts no assunto em todo o mundo – o que é uma tremenda vantagem sob diversos aspectos.

Não há dúvidas de que o melhor vinho sempre será aquele que mais gostamos – e essa classificação nem sempre estará atrelada à qualidade da bebida. Há uma série de elementos pessoais e muitas vezes inerentes à própria história do indivíduo que criarão associações cognitivas agradáveis ou não. Isso significa que a percepção a respeito desse ou aquele elemento não estará sujeita à lógica. Entretanto, como foi dito no início, há um consenso acerca das qualidades necessárias a um bom vinho, razão pela qual rankings e competições são tão importantes para estabelecer os rótulos que merecem ser conhecidos – ou não.

A VinhoClic possui rótulos de diversas nacionalidades e dos mais diferentes tipos. Você encontrará ofertas atraentes para abastecer sua adega –  e também para todos os momentos importantes. Nossos rótulos foram selecionados para proporcionar a melhor experiência possível a apreciadores de longa data ou iniciantes. Consulte nosso catálogo e conheça o acervo que disponibilizamos para você. Afinal, a vida pode ser muito mais agradável na companhia de uma bela garrafa de vinho.

compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − um =

0
    0
    Your Cart
    Your cart is emptyReturn to Shop
    ×