fbpx
vinhos fortificaddos vinho do porto vinhoclic 750x400

Os vinhos fortificados e o famoso Porto

O vinho fortificado surgiu a partir de um considerável problema do passado: a conservação da bebida. Em épocas remotas, em que os navios realizavam viagens que duravam longos períodos (uma eternidade para os padrões atuais), a necessidade de manter bebidas em condições para que pudessem ser consumidas fez com que alguém tivesse a abençoada ideia de adicionar aguardente vínica ou algum outro destilado para matar as leveduras. Assim, o processo de fermentação seria interrompido, parte do açúcar se transformaria em álcool e o sabor se tornaria mais adocicado. Voilá!

Esse método de conservação, que surgiu no século XVII, deu tão certo que até hoje os vinhos fortificados possuem apreciadores empedernidos em todas as partes do planeta. Para compreender melhor a maneira como esses vinhos são produzidos, a bebida destilada eleva a estabilidade do vinho. Ressalte-se, porém, que ainda assim a bebida continua sendo totalmente derivada da uva – e, como o açúcar não se converte em álcool (uma vez que as leveduras são eliminadas pelo quantidade de etanol contida em destilados), obtêm-se um resultado mais doce e com um teor alcoólico consideravelmente mais elevado.

Quais são os principais vinhos fortificados?

É bem verdade que existem vinhos fortificados secos; não obstante, a maioria é, mesmo, doce. O amadurecimento prolongado produz texturas espessas, com sabores robustos. A concentração alcoólica varia de 14% a 23% (outros tipos de vinho possuem cerca de 12%). De qualquer maneira, cada fabricante determina as variáveis necessárias para desenvolver cada tipo de vinho: Porto (o mais famoso), Madeira, Jerez e Marsala – entre outros.

Sua majestade, o vinho do Porto

É o mais conhecido de todos. Forte e doce, seu teor alcoólico vai de 19° a 22° – e é produzido especificamente na Região do Douro, em Portugal. Os vinhos do Porto, aliás,  fazem parte de uma denominação de origem, ou seja, estão conectados exclusivamente ao local em que são produzidos. Imbatíveis para acompanhar sobremesas ou mesmo como aperitivo, possuem a seguinte classificação:

Porto Ruby

O próprio nome entrega uma das características mais proeminentes dessa maravilha lusitana: a cor. Os vinhos são envelhecidos em pipas de carvalho durante três ou cinco anos. Possuem coloração bem definida e aroma intenso, e são produzidos por meio da mistura de uvas frescas.

Porto Tawny

São desenvolvidos com as mesmas castas que o Ruby, mas são transferidos para barricas de carvalhos francês após dois ou três anos de maturação. Sua cor é mais clara e possui grande complexidade aromática. De um modo geral, são vinhos menos encorpados e mais adocicados.

Porto Reserva

Pode ser Tawny ou Ruby. Na verdade, é uma versão aprimorada desses vinhos. O Ruby Reserva é mais frutado, e seu desenvolvimento se dá por meio de safras criteriosamente selecionadas. O Tawny Reserva, por sua vez, é fruto do envelhecimento por cerca de sete anos em madeira.

Porto Branco

Esse tipo de vinho do Porto é oferecido antes das refeições e, claro, é diferente quanto à cor. Apresenta estilos que vão do doce ao seco, e sua produção é realizada a partir de castas brancas envelhecidas durante dois ou três anos.

Porto Vintage

De acordo com especialistas, é o melhor vinho do Porto atualmente. Com qualidade excepcional, encorpado e de coloração forte, é produzido a partir de uma única colheita especial. Quando acompanhado por amêndoas, queijos e chocolates, é um verdadeiro campeão.

Late Bottled Vintage

Engarrafado quatro ou cinco anos depois de sua produção, provém de um único ano. Possui aspecto suave, encorpado e cor avermelhada. Passa mais tempo em barris de madeira para envelhecer com oxidação lenta.

Uma sugestão perfeita: Santa Marta Porto Vintage 2000

Evidentemente, os outros tipos de fortificados também possuem incontáveis apreciadores, já que apresentam características distintas e para todos os paladares. Mas como o destaque neste post são os do vinhos do Porto, nossa sugestão é o Santa Marta Porto Vintage 2000, excelente custo-benefício que você encontra aqui, na VinhoClic. Proveniente de mais de meio século de tradição na região do Douro, em Portugal, é um vinho que harmoniza muito bem com chocolates – e faz de qualquer ocasião um momento muito especial. Conheça!

 

 

compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 13 =

0
    0
    Your Cart
    Your cart is emptyReturn to Shop
    ×